Pages

17/03/2017

Apetites #16 - Sopa de Garoupa e Costela de Boi no Bafo. É servido?

Há 40 anos que a terra de Refontoura, em Felgueiras, tem o dom de mimar o palato das gentes de todo o país.

Onde? No Restaurante Brasão, gerido com todo o amor e dedicação pelo Chefe António Carvalho.

Prémios, prémios e mais prémios, aguçaram-me a vontade de ir conferir todo este reconhecimento.

E posso começar pelo fim e dizer que vale todos os prémios!

GPS em punho, lá fui eu experimentar o Restaurante Brasão!

Confesso que ía à espera dum espaço completamente rústico, mas acabei por apanhar a semana em que tinham aberto com nova decoração. Muito minimalista - pensei. Tudo branco, e madeira de pinho? Onde estão as madeiras escuras? Fiquei desiludida. Queria rusticidade e apanhei modernismo. Em conversa com o Chefe, disse-lhe que faltava um toque rústico ao espaço, e percebi que faltava acabar uma série de apontamentos, nomeadamente, a colocação de uma salamandra, a garrafeira, e os ditos prémios na parede, mencionando-os com uma humildade que não estava à espera.

Mas vamos ao palato. Na mesa, estavam já colocados uns pratinhos de presunto e de queijo. Confesso que melhoraria a qualidade de ambos, se o restaurante fosse meu, pois se há coisa em que sou exigente é nestes dois pontos...

Presunto da Casa
Eu sabia exatamente ao que ía, e pedi exatamente os dois pratos mais premiados: a sopa de Garoupa e a costela de Boi no Bafo (o Bafo é um forno, onde a dita costela fica a assar lentamente por 7h)!

Foi-nos explicado que a Sopa de Garoupa é considerada uma refeição, e como ainda queria ter barriga para tudo o resto, apenas provei como se de uma entrada se tratasse...

E volto a fazer os 50 Km as vezes que me apetecer, só para comer esta sopa! Simplesmente divinal! Feita na altura, demora um pouco a sua preparação, mas vale a espera!

Sopa de Garoupa

Com um sabor maravilhoso, e o peixe então... de uma frescura irrepreensível. Potente, intensa de sabor, e enriquecida com massa e ervas frescas, a compor o prato na perfeição!

Depois, a "tal" Costela de Boi no Bafo...

Costela de Boi no "Bafo"

As 7h a assar dão-lhe uma maciez e tenrura, que quase se come à colher...

Costela de Boi no "Bafo"

Muito saborosa também, e a merecer a volta.

De uma maneira geral, à minha volta, o bacalhau no pão parecia ser o eleito da noite. Não provei. Fica para a próxima visita!

E as sobremesas? Outro ponto a favor. Verdadeiramente caseiras! Tive a oportunidade de provar a torta de laranja - um verdadeiro atentado à linha, mas deliciosa - o bolo de mousse de chocolate e o bolo de bolacha!

Da história fotográfica só reza a torta de laranja, porque como fiquei à conversa com o Chefe António Carvalho, que me foi mostrar a garrafeira noutra sala, quando cheguei à mesa, os meus queridos companheiros comensais já tinham devorado os bolos, deixando apenas uma garfada do bolo de bolacha e outra garfada de bolo de chocolate para eu comer... já nenhuma bela fotografia se conseguia retirar de tal cenário dantesco nos pratos de sobremesa que aguardavam no meu lugar, o último suspiro...

Torta de Laranja

Depois de ter sido tão bem recebida, tanto pelo chefe, como pelas funcionárias, onde tudo é explicado, e até as sobremesas dadas a provar antes da escolha (eu não disse, mas provei-as todas noutra sala, antes de chegar à mesa... - "Obrigada Rita Isabel pela tua simpatia!"), terminámos a refeição com um jarro de sangria de espumante, com um sabor diferente do habitual...

Sangria de Espumante


Ainda perdemos uns minutos a tentar decifrar licores, vinhos, ou que ingredientes teria, e eu acertei!!! Yei! Parabéns à Ravioli! Mas não posso dizer... é segredo!

A melhor Sangria da Casa
Resta-me dizer que voltarei outras vezes, e que a Sopa de Garoupa, será a minha eleita de cada vez que voltar!

Obrigada pelo carinho, pela boa comida e pela paciência (fomos os últimos clientes a sair...)!



SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© A Ravioli. All rights reserved.

Design by WE BLOG YOU