Pages

04/08/2015

Óh meu querido mês de Agosto!… "Dramas da Metrópole". (Crónica #23)

Para quem escolhe o mês de Agosto para ficar a trabalhar, a entrada no paraíso faz-se sem demora, o verdadeiro sossego instala-se, e a escassez de carros faz parecer estarmos em 1930.


Olhamos a cidade com outros olhos, e descobrimos pormenores que apesar de terem estado sempre lá, permaneciam invisíveis aos nossos olhos, diluídos no caos da azáfama citadina do resto do ano.





À partida parecem só vantagens, mas não é bem assim. A ausência de pessoas leva-nos para um lugar estranho, e os sintomas começam a fazer-se sentir…

Ora veja:

O vizinho que não suporta durante todo o ano, porque ressona como um porco, foi para França visitar os pais, e no silêncio da noite começa a ouvir barulhos estranhos… precisa deles para adormecer. O problema é que não prega olho toda a noite! Há que reconhecer que uma boa noite de sono, só vai ter quando ele regressar…


A “boazona” lá do escritório também não está! Foi para Ibiza, a danadinha!!! (e você a roer-se de inveja). Agora não tem ninguém a quem fazer olhinhos, a não ser ao badocha do chefe, e aos seus piaçabas a sairem-lhe das orelhas…




Vai almoçar ao restaurante do costume, mas como não tem quase ninguém, começa-se a sentir observado pelas costas. Começa a ficar nervoso, paranóico, os empregados devem estar a ler-lhe a mente, a saber o que fez ontem à noite…




Já deu cabo de dois smartphones, pois o Facebook está que nem se aguenta! “Ainda vou partir a cara ao Dinis, à Soraia e ao Kevin!”



E assim vai a vidinha de quem cá fica! … 
SHARE:

Sem comentários

Enviar um comentário

© A Ravioli. All rights reserved.

Design by WE BLOG YOU